leram-me

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

E a magia acontece...

" O Vale Encantado das Fadas fica no sopé da montanha mais alta do País dos Sonhos..."

Esta foi a primeira frase que, há quase 5 anos, escrevi timidamente, num caderno de folhas coloridas. A esta frase juntou-se outra, e mais outra, e ainda outra. A criatividade fez das suas e o que começou por ser uma brincadeira, acabou por se transformar numa história cheia de aventuras e de magia! Depois de completa, fez as delícias da família...principalmente das "fadinhas" que me inspiraram...e acabou numa gaveta! O sonho nunca deixou de me espicaçar. E apesar da frustração de ver o tempo a passar e a gaveta a deliciar-se com as minhas histórias, nunca deixei de acreditar que um dia ela iria acabar numa prateleira de uma qualquer livraria!
Afinal os sonhos podem tocar-se...são palpáveis e reais...podem ser folheados e fazer as delícias de quem tem a coragem de os sonhar! 





quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Pelo na venta

(Aula ao 1º ano, sobre a família)

"Têm de tentar representar as pessoas como elas são. Por exemplo, se usarem óculos, devem desenhá-las com óculos...se o pai tiver barba, devem desenhá-lo com a barba..."
"Eu vou desenhar a barba da minha mãe! Ela tem um bocadinho..."

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Vai ficar tudo bem...isso eu sei!





Dizem que primeiro tem de piorar para então, depois, ficar melhor... Não sei se há alguma verdade neste dito popular, mas quero crer que sim! E não é essa mesma crença que nos faz travar cada batalha, levantar depois de cada queda, lamber as feridas deixadas, erguer a cabeça, sorrir e esperar que o amanhã seja melhor? Quer-me parecer que sim...

(...vem depressa, amanhã...)

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Sai uma dose de realidade!

Acordar para a realidade não é fácil, se esta não for a realidade de que estávamos à espera. Diz-se que devemos sempre aguardar o melhor, mas as altas expectativas só servem para tornar a queda mais aparatosa! Parto, portanto, do princípio que ser positivo nem sempre traz coisas positivas. Atrevo-me quase a dizer que, quando os planos nos saem furados, e até fomos positivos durante todo o processo, a revolta passa a imperar, toma conta do pedaço e faz doer pra caraças! É como se nos elevássemos, nos sentíssemos os Reis do Mundo e, de repente, nos puxassem o tapete e caíssemos de cara no chão. Não quero com isto dizer que quando somos negativos não sofremos com o fracasso. Mas, assim como assim, já contávamos com o pior, logo o tombo é bem menos penoso!
A frustração de não conseguir angustia, torna-nos frágeis, transforma-nos em incapazes temporários, em fracassados à experiência...
Para "levantar a cabeça, é fácil! Basta ser positivo e acreditar!", dizem!...como se levantar do chão,  apanhar todas as peças e montar de novo a esperança num coração desacreditado fosse fácil...!

segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

sábado, 9 de fevereiro de 2013

Às vezes preciso de um tempo...




Às vezes preciso de um tempo...só para mim...para assimilar os acasos da vida! Por vezes as palavras não saem, por estarem embargadas na garganta...e não propriamente por me sentir triste...mas antes por estar incrédula com tudo o que vai acontecendo! Às vezes preciso de um tempo só para mim, para pôr os pés no chão, deixar de flutuar no sonho em que a vida se pode tornar de repente...só para conseguir acreditar que os meus dias podem encher-se de alegrias! 

segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013