leram-me

terça-feira, 31 de maio de 2011

Desafio aceite...e lançado!

A Imagina lançou-me um desafio: mostrar-vos 10 coisas que gosto.
Escolhi imagens minhas, pois são essas que me fazem gostar muito...tanto!
 Gosto...

...deste sorriso!

...de "dar para sempre"!

... de sorrir com vontade!

...de beijinhos (dos muitos e tantos que me são característicos)!

...de "sentir" a amizade!


...ler!


...de filmes dos bons!

...chocolate!

...passeios pelo campo!

...de recordar!

...sítios mágicos!

Contudo o desafio só ficará completo depois de escolher 10 pessoas para fazerem o mesmo. Segue a minha lista:



Tenho uma dúvida...

Quando dizem "Fiambre da Perna Extra", a que perna se referem?


(não como mais fiambre até ver isto resolvido, pelo sim, pelo não...)

segunda-feira, 30 de maio de 2011

AAAAAHHHH! É segunda outra vez!


(Já vos disse que odeio as segundas feiras?...)

Facebook, a quanto obrigas! Parte 2

Prisão preventiva durante o inquérito, para dois dos delinquentes que praticaram actos de completo desrespeito pelo ser humano! Há quem diga que é demasiado dura, esta medida de coação. Já eu acho que é exemplar! Há quem diga que há criminosos à solta, praticantes de crimes maiores. Já eu acho que nesses casos é que houve erro, pois neste em concreto, e na minha forma de ver as coisas, a punição não podia ter sido melhor! Infelizmente vivemos num mundo em que os erros dos outros de nada servem. Assim somos nós, ser humano! Precisamos de errar para percebermos certas e determinadas coisas. O que está a acontecer é uma desresponsabilização de actos, sem adjectivação possível. Os jovens ou são vítimas da sociedade, ou de uma família disfuncional, seres traumatizados por "nãos" ouvidos ao longo da sua curta vida, impedidos de viver a vida que exigem, por falta de possibilidades económicas por parte dos seus pais, que apesar de se matarem a trabalhar, não conseguem fazer o dinheiro esticar. Crescem estes jovens, diminuídos, revoltados ... coitados! E depois, claro, a revolta dá-lhes para isto...para bater, esfaquear, matar, filmar e colocar no Facebook! Há que tomar uma posição nesta selva, que é a vida, actualmente!
De facto, com muita tristeza concluo que, para termos novamente valores dos quais nos possamos orgulhar, teríamos de recomeçar tudo de novo. Teríamos de reeducar os pais, para que estes pudessem educar os seus filhos, sem temores, sem quererem ser os seus melhores amigos (pois os melhores amigos serão outros, da mesma faixa etária), mostrando, com actos, que o respeito pelo próximo é a 1ª regra básica da vivência humana. Enfim...utopias, com as quais vale a pena sonhar, mas que infelizmente não passam disso mesmo...de sonhos!

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Sou eu "o chinês" do Futre!

Não sei se foi falta de horas de sono, se foi falta de capacidade minha, mas o certo é que hoje comunicar foi tudo menos fácil. Nem com desenhos consegui ir lá das pernas. Agora restam-me apenas algumas horas de tempo útil para me redimir...

Onde foste, João Pestana?

Noites há em que acordas 4 horas antes do que era suposto. Dás voltas e mais voltas durante mais tempo do que gostarias, e, quando finalmente encontras aquela posição perfeita, que te faz desejar estar assim o resto do teu dia, toca o despertador e tens de te levantar! Esta noite foi assim.Vou passar o dia cheia de sono, depois de lutar com a almofada, quando devia estar a afagá-la! Ora bolas!

quarta-feira, 25 de maio de 2011

Facebook, a quanto obrigas!

Fiquei verdadeiramente chocada com o vídeo publicado no Facebook, da miúda de 14 anos a ser espancada por duas outras. A realidade vivida pelos jovens dos nossos dias, preocupa-me imenso. Trabalho numa escola e o que vejo deixa-me muitas vezes sem palavras. Está bem que vivemos numa outra era...mas será esta a era sem escrúpulos? Será esta era tecnológica a era do "quero mais é que tu te fodas lixes?"  Será que os miúdos não têm quaisquer tipo de limites?
O que faz duas pessoas espancar violentamente uma outra, pontapeá-la como se não houvesse amanhã, nas pernas, barriga, peito e cabeça, puxá-la pelos cabelos arrastando-a pelo chão? O que faz outros tantos jovens ficar a apreciar o espetáculo, uns a filmar, outros a rir e outros ainda proferindo barbaridades do género: "Ihhh man, isto vai já direitinho para o facebook...ah ah ah!" Onde está a piada no meio desta barbárie? E o pior disto tudo é não haver qualquer arrependimento. Aliás, há até posts em blogs de gente estúpida, referindo que serviu apenas de aquecimento e que ela amanhã levaria mais.
Sério que não entendo onde estiveram e estão os pais destas criaturas! Não entendo porque hoje tudo é permitido! Não entendo porque os pais de hoje sentem tanto medo de colocar os filhos no seu lugar! Não percebo que tudo o que seja repreender os meninos os vai colocar numa situação de trauma para toda a vida! Os miúdos têm de ouvir a palavra NÃO! Têm de a ouvir e não têm de fazer mais farinha! Não têm de questionar tudo, pois o papel dos pais é decidir! Não devem ser os tiranos lá de casa, em que todas as decisões são tomadas de acordo com os seus caprichos.
Não sei bem onde vamos chegar com tamanha falta de carácter desde tão tenra idade.
O facebook, no meu ponto de vista, não devia ser usado sem controlo parental nestas idades. Vejo pelos adolescentes que conheço, e tenho por amigos no FB, que não fazem ideia das palermices que publicam, na maioria das vezes. Perfis disponíveis para qualquer pessoa visualizar, fotografias sensuais e provocantes de meninas com pouco mais de 12 anos, insultos do mais baixo que há, uns aos outros...enfim! Perdeu-se o controle total dos filhos?

Sorriso pintado

Nem sempre um sorriso é verdadeiramente feliz. Por vezes somos palhaços...desenhamos um sorriso na cara, para ser apreciado por quem nos olha, para fugir a perguntas que não queremos responder, e enquanto a maquilhagem se aguenta, vamos mantendo a personagem. Até que, ao final do dia, quando podemos lavar a cara, o que vemos no reflexo do espelho não é o sorriso feliz, que todos gostam de ver, que faz sorrir todos os outros...mas sim um tremendo vazio no olhar, que impede a boca de fazer o seu mais bonito papel...sorrir.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Silêncio! Su a gozar a folga!


Num dia de folga, como manda o figurino, basicamente não fiz nada de nada! E como soube bem! Energias renovadas...Que venha o amanhã! Estou pronta!

Diz-me o que lambes, dir-te-ei quem és

Não fui feita para lamber botas! Já me disseram que tenho de aprender a "saber viver", mas acho que com o meu mau feitio essa proeza não vai acontecer nos próximos tempos. Não sei bem porquê mas, a verdade é que não aguento dizer que sim quando me apetece dizer que não...faz-me espécie, dá-me uma certa comichão na garganta. E também não suporto ver esses bajuladores natos, que lambem tudo o que lhes aparece pela frente...seja bota, seja rabo...marcha tudo, desde que um dia, talvez, venham a beneficiar dessas lambidelas majestosas.

segunda-feira, 23 de maio de 2011

A 1ª Comunhão

Dizem que a 1ª Comunhão é um dia marcante e que fica na nossa memória para sempre! Confesso que não tenho memórias desse dia, mas, este Domingo, pude testemunhar o quão importante é para as crianças que vivem esse momento.
Domingo foi um dia especial...a minha afilhada celebrou a sua 1ª Comunhão. 
Dizem os "entendidos" (leia-se família) na matéria que era a mais bonita! Mas modéstia à parte, era mesmo! Estava feliz pelo dia que ansiava já há muito, pelo vestido bonito que escolheu, pelas pessoas que tinha a sorrir juntamente com ela. Mas acima de tudo vi-a feliz por participar numa festa religiosa, cheia de música (que ela cantou efusivamente), pensada e realizada apenas para ela e para os seus companheiros nesta viagem com Jesus. 
De repente tive saudades de acreditar tão claramente em Jesus e em Deus, acreditar que ambos me ouvem e me ajudam em todos os momentos da minha vida. De repente tive pena de não ser uma das crianças, naquele altar, sorrindo e cantando, tratando Jesus por tu e cumprindo coreografias tão simples quanto elas mesmas.

Sabedoria Garfieldiana

Esta manhã achei que eu e o Garfield estavamos em plena sintonia...detesto as segundas feiras!

sábado, 21 de maio de 2011



Quando o fim se aproxima, não há nada mais doloroso e excruciante do que o sentimento de impotência ...

A Cobra e o Pirilampo

Há uma máxima que preservo desde sempre e que até agora não me tem trazido dissabores: "Se não tens nada de agradável para dizer...cala-te e sorri!" Contudo, ultimamente, tenho-me deparado com uma falta de bom senso incrível! Algum dia seria capaz de proferir frases do género "Ui! Estás super gorda!" ou "Txiii! Estás acabada..."? Meus amigos, quem está gordo ou velho tem noção disso, até porque o espelho já é um objecto vulgar, que vai existindo um pouco por todas as casas!
Desenvolvi uma teoria com o tanto que tenho observado, sobre o assunto, nos últimos tempos. Em primeiro lugar, quem profere tal "diarreia verbal", das duas uma: ou também aumentou de peso ou tem falta de peso vive em modo: miserável e não quer estar sozinho nessa obscuridade! E em segundo lugar, faz-me concluir que a felicidade vizinha ainda é vista com "olho gordo"...e a inveja é coisa para resultar em maus fígados! 
Há dias contaram-me uma pequena história que se enquadra bem neste assunto. Passo a re-contar:

A cobra não parava de perseguir o pirilampo, tendo como finalidade comê-lo. O pirilampo lá se ia escapando, a custo, dia após dia. Até que, já cansado de fugir da cobra, ganhou coragem e encarou-a: 
"Cobra, por acaso eu faço parte da tua cadeia alimentar?"
"Não..."
"Então porque me persegues? Porque me queres comer?"
"É que não suporto ver-te brilhar!"

De facto, o "brilho" alheio suscita sentimentos pouco dignos no ser humano...o que não deixa de ser lamentável!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Dias ambíguos

Hoje estou genuinamente feliz...o meu primo vai casar! É um fantástico motivo para festejar!
Hoje estou incomparavelmente triste...vi o meu avô baixar os braços e querer desistir de lutar...





Há dias em que simplesmente não sabes o que sentir, não sabes que direcção tomar...hoje é um desses dias ambíguos, em que o sorriso e a lágrima se encontram e formam um novo estado de espírito. Não é feliz...não é triste...é uma mistura de ambos!



quarta-feira, 18 de maio de 2011

Códigos de Amizade

Hoje cheguei à triste conclusão que em (apenas) 24 anos os valores mudam drasticamente. E não me refiro à falta de educação, de civismo, de respeito, mas sim à evidente falta de companheirismo que caracteriza grande parte das nossas crianças. Tenho vindo a aperceber-me da alegria sentida pelas crianças quando os seus pares são castigados ou chamados à atenção. Para mim, isso é preocupante. Estas situações sempre me fazem recordar o meu 4º ano. Era boa aluna. Bem comportada. Naquele tempo, há 24 anos atrás, era prática corrente levarmos uns valentes "bolos" com a régua de madeira, que nos deixava as mãos a arder, sempre que a proeza era digna de tal consequência. Aguentei-me 4 anos sem sentir o peso da régua nas minhas mãozinhas...até ao dia em que os rapazes da minha turma decidiram partir um vidro, durante um jogo de futebol. Parecia a Inquisição. Todos cabisbaixos, a professora em cima do estrado de madeira, de mãos na cintura e usando um tom estridente que nos furava os tímpanos: "Quero saber quem partiu o vidro! E se ninguém se acusar, levam TODOS 4 bolos!" Toda a plateia sabia que os bolos não eram doces, nem feitos de farinha e ovos...eram duros e difíceis de engolir. Mas nunca, em momento algum, passou pela cabeça de qualquer um de nós dar o colega de brincadeiras, com quem partilhavamos grande parte dos nossos dias, de bandeja, à professora. Como resultado, levamos todos 4 bolos dolorosos nas mãos. Os meus primeiros e únicos 4 bolos...Não foi fácil, mas era assim a ética naquela altura. Todos se protegiam, ninguém se regozijava com a desgraça alheia. Aprendi que os códigos da amizade eram efectivamente assim e custa-me um pouco muito a aceitar que hoje em dia se faça o oposto pelo gozo de ver um parceiro de brincadeiras passar por um castigo ou um ralhete! Até aos valores a crise já chegou!

Pensamento do Dia


Devo então concluir que conheço muita gente algumas pessoas que não gostam de "largar as bombas intestinais" ... e depois... lá vêm as ideias de merda dispensáveis! Para tudo há uma explicação!

terça-feira, 17 de maio de 2011

Escolhas (in)conscientes!

Se é verdade que religião, política e futebol, cada qual come do que quer, também não deixa de ser uma realidade as dúvidas que assombram toda a gente que se importa minimamente com o que vai acontecer num futuro muito próximo. E o que de facto me assusta é haver mentes pequeninas, ao ponto de acharem isto...
...e acreditarem que alguma coisa vai mudar para melhor, mantendo o que se tem! Isto faz-me lembrar as más relações amorosas. Passa-se anos a fio a acreditar que a outra pessoa vai mudar para melhor só porque sim, e, quando a vida já passou, olha-se para trás e constata-se que todas as mudanças ou foram fugazes ou para pior! Se há alguma mudança a ser feita, tem de ser levada  a  cabo por nós próprios e em nosso próprio benefício. Por isso, e já que com sentimentos pelo meio é sempre mais difícil, vamos começar a mudança na mesa de voto! Mostrar que não somos pessoas resignadas, que queremos mais e melhor e temos esse direito!

sábado, 14 de maio de 2011

Vai ficar tudo bem...isso eu sei!

A saúde é o bem mais precioso que temos...quando a perdemos, ganhamos consciência da nossa fragilidade! De repente, cai-nos a ficha, e lembramo-nos que afinal não somos imortais, que afinal não acontece só aos outros. Ontem vi a solidariedade ao seu mais alto nível...e gostei! Foi um momento especial, pela sua unicidade, mas também pela simples e pura demonstração de amor a um amigo, de quem se gosta mais do que se pensa!
Confesso que não estava à espera de grandes demonstrações de carinho! Afinal falamos de homens! Homens rockeiros, para piorar! Pois, mas provaram que eu estava errada e que os homens também choram, também temem, também se preocupam em fazer o melhor concerto de sempre, porque foi dedicado ao "irmão de armas", que agora atravessa um fase difícil. Deve ser bom ter a concretização física, visível, desta dedicação! Com esta corrente positiva e esta força imensa, só pode ficar tudo bem no final! Força Zé Pedro! Estamos todos à tua espera, para alinhamentos como o da Queima do Porto, em que provaram ser 5 senhores sem idade e cheios de vontade de pôr 40 mil pessoas aos saltos!



terça-feira, 10 de maio de 2011

"Um kg de coerência, por favor!"

Há certas coisas que me fazem uma certa comichão no cérebro...coço, coço, coço e não chego a nenhuma conclusão! Faz-me uma certa confusão a dedicação extrema a um partido, nem que o seu líder faça, nada mais do que borrada atrás de borrada! Pior do que isto, é ouvir defender com unhas e dentes todas as incongruências vomitadas proferidas pelo "ser máximo" e concluir que "a peça" é coerente! Coerente! Vejamos e analisemos o que significa coerência:

Coerência: [s.f.] 1. qualidade, condição ou estado de coerente; 2. ligação, nexo ou harmonia entre dois fatos ou duas ideias; relação harmônica, conexão. 
                                                                     

Se é uma qualidade, prova de imediato que estou certa na minha incompreensão! Até porque não é coerente juntar palavras como "coerente" e "líderpartidáriodedeterminadopartidoquenosafundoucomoumbarquinhodepapel"!
Não tenho, nem quero ter, cor política! Não estou certa, nem estou errada! Para mim, a política serve apenas para criar excêntricos, mas sem ganhar o Euromilhões! E à custa da miséria de todos nós, lá se vão criando "líderes políticos", com o dom de ludibriar, vivendo vidas escandalosamente luxuosas, mas que pelo menos são coerentes! Coerentes nas mentiras, coerentes nas ladroagens permitidas, coerentes ... e isso, meus caros, é de facto o que importa num líder político! Isso e saber se está bem de perfil ou de frente para aparecer na TV...não vá desagradar aos cegos crentes e fiés seguidores, porque nestas coisas da coerência, há que ser profissional. E aparecer hoje de frente e amanhã de perfil, pode custar um voto ou dois...

Humor de cão!



...a precisar de ânimo! Alguém? Ninguém?...hmmmpf...

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Odeio as Segundas!

Segunda feira...início de uma semana de trabalho...9:30...queda aparatosa na passadeira, em plena cidade!
Só posso esperar o melhor de uma semana que começa assim!

domingo, 8 de maio de 2011

Vizinhos para troca

Um dos motivos porque nem sequer coloco a hipótese de comprar uma casa tem a ver com os vizinhos. Um mau vizinho pode condicionar a nossa vida e tirar-nos horas e horas de sono. 
Durante dois anos vivi muito bem com os vizinhos que tenho... e ter um doberman no pátio ao lado, a ladrar como se não houvesse amanhã, todas as manhãs, não é pêra doce. Mas sempre nos relacionamos na base do respeito mútuo e correu tudo muito bem. Até que recebemos vizinhos novos. Os senhores são impecáveis...mas têm filhos e netos execráveis, que os visitam TODOS os domingos. E desde então que TODOS os domingos são um inferno. E isto de explicar aos paizinhos que os filhinhos são uns mal educadinhos dum raio não é tarefa para se querer levar a cabo ao domingo à tarde. E eu até já tentei...mas rapidamente percebi, após poucos minutos de conversa, o porquê da má educação dos meninos...afinal, quem sai aos seus....Resultado: fecham-se as janelas e com elas tranca-se o sol no lado de fora, ouve-se na mesma o barulho, mas pelo menos já não se leva com a visão das atrocidades levadas a cabo pelas criancinhas do inferno
E passam-se assim as tardes de domingo...Vou colocar uma tabuleta no portão a dizer:"Vizinhos para Troca" a ver se a coisa cola...

E se vivessemos eternamente?

A notícia da morte da avó de um grande amigo trouxe-me memórias das minhas avós, infelizmente já falecidas. Duas pessoas tão diferentes e que marcaram a minha vida, tão intensamente. Com uma, partilhei apenas dois anos de vida, mas que me fez uma falta imensa, sempre...ausência sentida de forma estranha, uma vez que não tenho memórias físicas dela, mas de quem sinto umas saudades incríveis e inexplicáveis! Com a outra, a co-existência nem sempre foi fácil...e a ausência deliberada foi ainda mais difícil, mas fez-se o que se pôde. A hora da despedida foi dos momentos mais difíceis da minha vida, até porque uma parafernália de sentimentos me assolava o peito...tristeza, alívio (pelos meses de dor excruciante), culpa (pela ausência, muitas vezes inconsciente)...não foi nada fácil arrumar cada um deles na caixinha certa da minha cabeça, baralhada com a perda.
De facto, perder alguém que amamos é algo que não devia acontecer. Saber que jamais trocarás um olhar, uma palavra, um gesto com aquela pessoa é algo que me faz uma certa confusão. Não lido nada bem com a morte. Assusta-me pensar em perdas irreparáveis...assusta-me não ter o tempo suficiente, ou o discernimento para dizer tudo quanto é importante dizer às pessoas enquanto estão aqui...

sábado, 7 de maio de 2011

A febre de sábado à tarde!

A calma de um sábado à tarde era algo que eu já não sabia o que era há algum tempo. Passei a adorar o sábado e tudo o que lhe é inerente: o sofá, a gata enrolada nos meus pés, filmes e séries q.b, pijama até me aborrecer dele...sem dúvida, o melhor dia da semana!

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Ressacas abstémicas...

Sabes que já não vais para nova quando:
Vais à Queima, olhas à volta e ouves dizer: "É só putos!" e  ajudas a chegar à conclusão: "Não são eles que são putos...nós é que estamos mais velhos!"

Às 5 da manhã decides ir para casa porque o corpo já não reage às tuas vontades.

Acordas com vontade de vomitar, mas nem sequer bebeste alcool...

Estou bem tramada com isto...! 

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Vende-se

E se vendessemos Portugal ao desbarato??
Há sempre um tolo que compra qualquer inutilidade pelo simples prazer de comprar...


Serei a única  a pensar que não temos pontinha por onde se lhe pegue?
Serei a única a achar que nos vamos todos lixar bem lixados????

EU QUERO IR PRA ILHAAAAAAAA.....

Procura-se resposta idiota para pergunta parva


Vou comprar uma destas para que gentinha seres com pouca sensibilidade parem de me foder massacrar a cabeça com perguntas merdosas inconvenientes!


quarta-feira, 4 de maio de 2011

Não! Não sou a única!

Hoje li isto e não pude deixar de sentir, pela segunda vez no mesmo dia, que não estou sozinha neste vazio interior. Também a mim me falta um bocadinho pequenino para ser feliz, mas sem o qual nada faz sentido. Estes dias zangaram-se comigo por ter dito que não tinha nada realizado na minha vida...porque não compreenderam que, quando te sentes incompleta, nada do que tens parece realizado, concretizado.
Já me devia ter habituado a estes empecilhos à felicidade, que me vão albaroando de quando em vez, mas apanham-me sempre de surpresa, porque também eu me esqueço do problema anterior e parto para o próximo com memória apagada. Por isso não me digam que sou negativa! Mais positiva do que eu parece-me impossível! Quem mais, senão um positivo por natureza, poderia encarar cada problema com a cabeça erguida e abraçar todos os muitos e tantos outros que se seguem com a mesma postura? Posso não sorrir tanto quanto desejava, mas também sou humana, não?
Contudo, numa coisa eu tenho de dar o braço a torcer. Há sempre algo positivo a retirar de cada experiência ou vivência...e eu tenho aprendido bastante com esta frente fria, que tem assombrado a minha vida, ultimamente. Aprendi que não posso contar com tanta gente quanto pensava. Aprendi que é mais fácil teres alguém por perto quando sorris do que quando precisas de quem te faça sorrir. Aprendi que os teus problemas não interessam à maioria das pessoas. Aprendi que, por isso mesmo, é bom ter um blogue para descarregar as emoções de dias bons e maus. Aprendi que os verdadeiros amigos se revelam a cada desespero novo. E aprendi, essencialmente, que não importa o quanto atapulhes a tua vida de coisas vãs...se aquele ínfimo pormenor não estiver resolvido, nada fará sentido!

Dias assim...

O dia amanheceu cinzento...e está bem. Não me apetece outra cor.

terça-feira, 3 de maio de 2011

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Não havia necessidade!

Há dez anos foi assim que o mundo parou:



Hoje vejo a morte de Bin Laden como a justiça feita a tantas, tantas, mas tantas mortes inocentes, vistas por ele como danos colaterais...hoje as famílias que tiveram de ver os seus familiares morrer de forma atroz, pelo fogo, pelo desabamento ou pelo desespero, saltando janela fora e voando para a morte, podem finalmente respirar fundo pois o assassino dos seus entes queridos foi de viagem sem volta!
Devo confessar que não entendo o povo muçulmano, extremista convicto e o seu ódio a TODOS os americanos. Ok, eles têm a mania que são bons e que governam o mundo, mas...sócio Bin, não havia necessidade!
E assim, olho por olho, se vão fazendo as notícias do mundo...(ainda acabamos todos cegos!)

domingo, 1 de maio de 2011

Mãe ... minha querida Mãe!

Não há palavras que consigam descrever o quanto te amo! Não há palavras que consigam descrever o quanto te admiro!
Somos demasiado parecidas em muitas vertentes das nossas personalidades, o que nos faz chocar uma com a outra, na defesa dos nossos ideais. Mas contigo aprendi a ser eu! Contigo aprendi o significado da palavra bondade. Contigo aprendi o que é ser altruísta! Contigo tive sempre a certeza que eu era a pessoa mais importante para alguém!
Nem sempre a nossa vida foi fácil...aliás foi sempre muito difícil! Mas as dificuldades que fomos ultrapassando juntas moldaram-me o carácter e tornaram-me numa mulher de carapaça dura mas com um interior bondoso, tal como tu!
É com orgulho que concluo que somos parecidas, porque isso significa que eu soube beber de ti tudo quanto te esforçaste por me transmitir ao longo de todos estes anos!
Amo-te tanto, minha querida Mãe!