leram-me

sábado, 31 de março de 2012

Até depois, Março!




E já chegou o último dia de Março. Decidiu aparecer num belo sábado, debaixo de um sol tímido, mas reconfortante. 
Hoje a tarde será de festa, celebração da coragem de alguns e orgulho de outros. Por isso, Março, vê lá se te aguentas mais umas horas sem chuva... é que lá diz o ditado "Abril, águas mil!". Não queiras tu, querido Março, dar cabo da sabedoria popular. Quem esperou pela chuvinha até agora, não será por um dia que vai morrer à seca!

quarta-feira, 28 de março de 2012

Recado para a Vida

Eu aprendo à primeira...por isso podes parar de me ensinar que não és fácil! Já aprendi essa lição! E passei com distinção!



terça-feira, 27 de março de 2012

Baú das memórias

Estes dias mais compridos e quentes trazem-me sempre à memória os pirilampos...aqueles que me fascinavam e tentava apanhar! Saudades...

Reflexão tonta #8

Quando caíres, só o chão estará SEMPRE lá para te segurar!

segunda-feira, 26 de março de 2012

Nota Mental: Hoje não é segunda! (repeat mode: On)




Apetece-me fingir que este dia nem sequer aconteceu! Não fosse hoje uma merda bela de uma segunda feira! Detesto que ponham em causa o meu desempenho, no trabalho! Não sou loira! Não me confundam, que eu não gosto! Já me deram cabo dos nervos!
Bem, o que vale é que amanhã começam as minha (merecidíssimas) férias! E que tudo mais vá pró inferno!

Fora de tempo

Às vezes até parece que sou bruxa! Ontem falava-se, em família, dos excessos cometidos pelos adolescentes. Claro que Lloret del Mar veio à baila. Hoje sabe-se de mais uma vida perdida, envolta em dúvidas e em juras de que não houve qualquer excesso (Yeah, right!). A meu ver houve pelo menos excesso de confiança! Não percebo como é possível menores de idade (ainda que com 17 anos!) possam organizar viagens para um destino com a fama de Lloret...como é possível que os pais permitam que viajem sem um adulto...Não sei! Se calhar sou mais antiquada do que deveria, mas na verdade não consigo aceitar estas coisas, querem o quê? Irrita-me que os pais deixem os filhos viver tudo fora de tempo! Agora é mais do que normal miúdos com 13 ou 14 anos se embebedem na noite, que fiquem até de madrugada. É natural que estes mesmos miúdos possam ir às Queimas das Fitas, beber shots e curtirem e fingirem que não se lembram de nada no dia seguinte, porque é embaraçoso a cardina foi de caixão à cova (orgulhooooo)! É natural que se façam viagens de finalistas no fim do secundário, porque com 17 anos o que mais há é responsabilidade e afinal, os meninos têm de viver...e "se os outros vão, porque não hei-de ir eu????"...é mais do que válido! Pois eu DETESTO ir para a noite e ver crianças por lá! Incomoda-me ver um catraio a beber vodka ou mesmo cerveja! Não gosto de ir a uma Queima e ver papás à espera das crias, no portão, que entretanto foram curtir e emborrachar-se! Entristece-me ver a degradação das imagens destas viagens de finalistas e, não acredito que nenhum pai que permite tal viagem fique indiferente...
Tudo tem o seu tempo certo! Não tenham pressa de viver...pois tudo tem um sabor especial quando vivido na hora certa, com a maturidade certa. Não se coíbam de dizer não...porque os meninos não vão ficar traumatizados...muito menos morrer de tristeza! Ensinem aos meninos que não têm de ter o que os outros têm, porque ao longo da vida vão ver sempre quem tenha mais e quem tenha menos...As carroças não são para pôr à frente dos bois, minha gente!

E quê, Segunda?

Hoje a segunda é ambígua...ou não seria segunda!

domingo, 25 de março de 2012

Sem paciência






Tenho cada vez menos paciência para certas pessoas. Parece que comem merda às colheradas. 
Das duas uma: ou têm trampa na cabeça ou a estupidez atacou em força! Seja qual for a razão, e pelo sim pelo não, vou tentar manter-me uma distância higiénica, não vá a coisa ser contagiosa!

sábado, 24 de março de 2012

E foi assim...

...que começou a minha desconfiança pelos chineses!

Santo descanso

  




E depois da árdua tarefa de deixar esta casa cheirosa e arrumada, para daqui a umas horas estar outra vez desarrumada, vou-me alapar no sofá, acabar de ler o meu Millennium II, e desfrutar do resto da tarde deste maravilhoso sábado! 
E tu? O que vais fazer com esta maravilhosa tarde de sábado?

sexta-feira, 23 de março de 2012

Amo o fim de semana!

E assim chega o fim de semana...de mansinho, a sussurrar-me ao ouvido tudo o que vamos fazer juntos, a deliciar-me com o seu encanto natural! 
Lembrem-se: façam valer a pena cada segundo...pois cada segundo é único e irrepetível!

Dias assim...

Adoro dias assim...inundados de calma! E não, não é por ser sexta-feira! Nem tão pouco por entrar de férias! É uma clamaria estranha em mim, mas que me preenche por dentro, me dá uma sensação de leveza e de certeza de que tudo se encaixará. É ter a capacidade de arrumar os problemas em caixas prioritárias...mas com resolução marcada para segunda feira, que afinal é o dia mais apropriado para questões complicadas. 


Uma boa sexta feira a todos! Que o hoje seja memorável!

Memórias com cheiro a mofo

Sabes que não vais para nova quando...

tentas explicar a alguém o que é uma disquete! 

Dose excessiva de realidade

Ontem disseram-me para parar de sonhar, para deixar o meu sonho em stand by, para me centrar noutras coisas. Durante todo o dia pensei em como poderia fazer isto. Mas depois, vi-me a braços com uma série de dúvidas. Como é que se deixa de perseguir um sonho? Haverá alguma caixa mistério, escondida na mente de cada um, que se designa exatamente a estes propósitos? Confesso que ainda não descobri a minha e tenho sérias dúvidas de algum dia conseguir. Por agora, vou continuar a sonhar e, como a vida me ensinou que tenho mesmo de ser persistente, vou continuar também a perseguir o que quero! Independentemente do que me digam! Não há impossíveis! Até a palavra impossível tem possível encastrada!

quarta-feira, 21 de março de 2012

Hábitos

Tenho reparado em algumas casas alheias, na literatura de casa de banho disponível. Este nunca foi um hábito meu, até porque procuro não perder demasiado tempo neste trono, if you know what I mean...

Que hábitos peculiares têm?

terça-feira, 20 de março de 2012

Sra Coragem

Hoje encontrei-me com a coragem.
Conversei com ela.
Afaguei-lhe o cabelo...que, depois, ajudei a rapar.

Há momentos que marcam toda uma vida. Hoje foi sem sombra de dúvidas um deles. Levei o dia nervosa, sofrendo por antecipação, não sabendo muito bem o que te deveria dizer no momento em que te ias ver sem cabelo. Deste-me uma verdadeira lição de vida. E apesar das tuas palavras me terem deixado orgulhosa, foi o teu sorriso de lutadora que mais me fez admirar-te ainda mais! És uma super heroína...uma super mulher!

A vida pode não ser a festa que sonhamos ou esperamos, mas já que cá estamos, vamos dançar!

Sorri! Estás a ser Primaverizado!

Vamos sorrir para a vida? Hoje começa a Primavera...

O que vos faz sorrir?

segunda-feira, 19 de março de 2012

Reflexão tonta #7

A tradução não ia nunca fazer jus a esta verdade absoluta!

Dia 61: Poesias do momento

(Poema escrito por aluno do 4º ano para o seu pai)

"Meu querido pai
És todo janota
E eu sei que às vezes
Te sentes um idiota!"
Ainda o tentei convencer a escrever outro cartão, mas fincou pé!

(O que eu não dava para ser uma mosca e ver a reação do destinatário...)




Pai





"O homem que tem uma filha é o mais abençoado!"
Palavras (sábias) do melhor pai do mundo (o meu!).

Pois eu acho que  a filha mais abençoada sou eu! Amo-te com todas as minhas forças papá! 

Que enjoo! É segunda...


sábado, 17 de março de 2012

Sábado em rosa





Depois de uma noite mal dormida, nada melhor que uma tarde bem passada...em tons de rosa! Uma saída em feminino, com direito a recarregamento de boas energias.
E tu, que vais fazer nesta tarde de sábado?

1 carneiro, 2 carneiros, 3 carneiros...



Noites há em que os carneirinhos fazem um chinfrim desgraçado e não me deixam dormir! Vá, lindinhos...pouco basqueiro...amiguinhos sim? 

sexta-feira, 16 de março de 2012

Reflexão tonta #6

Brinquedos usados devem ser dados às pessoas menos favorecidas...

Podes entrar, chuva!


Parece que é desta que a chuva volta a brindar-nos com a sua presença...húmida, é verdade, porém muito necessária! Apesar de já ter ouvido relatos de trovoadas fortes e até queda de granizo, por cá ela ainda não deu a cara. O céu escureceu, está cinzento e frio, a fazer parecer os últimos dias resquícios de um sonho bom e quentinho. A roupa de hoje ainda cheira a Primavera, mas o lenço aperta mais o pescoço e a pele, arrepiada, esconde-se, tímida e confusa. Parece que desta vez a chuva sempre vem fazer-nos uma visita. Confesso que não me importo. O sol faz-nos sorrir e sair mas, a chuva convida a namorar no aconchego da manta...a enrolar os pés e a sonos mais longos. Podes entrar, chuva! Estava à tua espera!

Recado para Deus







(como diz o outro...)
Fazias-me era rica, em vez de bonita!

quinta-feira, 15 de março de 2012

Não resolvia...








...mas ajudava!

O melhor lugar do mundo...








...é dentro do teu abraço! (Nunca mais são 6 horas!)

Dá-me paciência...porque se me dás força, eu mato-o!

E eu que até adoro todos os animais, sem excepção, que até tenho uma gata e anseio por um cão, que abro as janelas para deixar sair as abelhas que teimam em entrar cá em casa  e que não esmago uma formiga ou uma aranha que seja...estou em estado de sítio! Se apanho o merdoso do gato do vizinho, que mais parece vadio pela atenção dispensada pelo dono ao animal, que mal vê uma janela aberta, acha que deve ir marcar o terreno e MIJAR em todos os cantos, paredes, sofá, tapetes, escadas, roupa, cortinados e até nas tomadas triplas, ao ponto de causar uma merda de um problema na eletricidade cá em casa, mato-o! Mas mato mesmo! Isto de entrar em casa num belo dia de sol, inspirar e quase vomitar com o cheiro, nada intenso, a mijo de gato, é coisa para me estragar o dia! E logo hoje que comecei com boas energias e a pensar positivo e em sorrisos...dasse lá pra isto, que pensar em coisas boas para acontecerem coisas boas, não é mesmo para mim! E logo, lá terá de ser...a conversa desagradável com o vizinho! Mas porque raio estas coisas me acontecem a mim????
(E se estavas à espera de ter uma tarde descansada...desengana-te Susana, pega na esfregona e em lixívia e toca a desinfetar esta porcaria toda!)

Que o dia seja...


Positivo
e
Cheio de sorrisos

Boa quinta feira a todos!


quarta-feira, 14 de março de 2012

Reflexão tonta #5






Pessoas organizadas são apenas demasiado preguiçosas para procurar pelas coisas...

(Já que ninguém me defende...)

Chuva de amor próprio


Onde acaba o amor próprio e começa o amor pelo outro? Para mim a barreira está bem definida. Mas parece-me que cada vez mais existe uma certa confusão e tudo se desculpa com a velha máxima "É por amor!" Antes de tudo, o amor deveria ser um sentimento nutrido por nós próprios. Como vais amar alguém se não te amas? Como vais mostrar ao outro que deves ser respeitada, que és merecedora desse amor, se pela tua própria pessoa demonstras o contrário? Muitas vezes, a ideia pré-concebida, que fazemos dos nossos relacionamentos, impele-nos a aceitar comportamentos inaceitáveis, faz-nos conformar, encolher os ombros e receber a "má sorte", com o pensamento que tudo irá mudar. Mas se a mudança não se der dentro de nós, nada mudará! Não podemos viver de migalhas...não somos formigas! Não devemos tratar como prioridade quem nos trata como opção! Não podemos deixar que as inseguranças ditem o nosso grau de felicidade. 
Uma chuvada de amor próprio, é o que faz falta! Esse sim, nutre a confiança, traz felicidade...daquela que vem de dentro e se quer fazer mostrar por fora! 


Saber viver

A vida é dos oportunistas! Cada dia me convenço mais disso!

Brincar de Verão

Enquanto a chuva não chega, vamos aproveitar e brincar de Verão? 

segunda-feira, 12 de março de 2012

Categoria: Estavas bem era caladinho #3

"Olááááááá...há quanto tempo! Estás gordinha..."


Coerência e água benta, cada um toma a que quer!


Chamam-me pessimista, derrotista...dizem que tenho de pensar positivo, que pensamentos bons atraem coisas boas, que querer é poder...
Na mais dedicada introspecção, até ponho a hipótese de mudar o meu ser pessimista e derrotista...se calhar tenho de pensar em coisas boas, para coisas boas acontecerem...se calhar têm razão!
Mas depois, lá do alto da sua incoerência, as mesmas pessoas que me dizem que querer é poder, dizem-me que tenho de parar de querer para poder! Ora bolas...mas isto é assim? Dois pesos e duas medidas, dependendo do assunto? Isso de ser positivo, zen e sempre de bem com a vida não pode ser para mim...ia-me complicar o sistema de sobremaneira....tinha de tomar anotações e decorar quando é que se pode querer para poder e quando se deve deixar de querer para acontecer...

Volta, sexta, que estás perdoada!

É segunda feira...yeah
Suei o fim de semana inteiro... yeah
Desses dois dias nem visão!
Alguém me arranje um fim de semana bom, bom, bom, bom
JÁ, JÁ, JÁ, JÁ!!!!!

E lá vem ela...

(Podes vir, mas vê se não me chateias muito que não ando para te aturar!)

sexta-feira, 9 de março de 2012

Sexta-longa-feira







Dai-me paciência e um belo paninho para a embrulhar...para conseguir aguentar esta sexta, que mais se assemelha a uma longa metragem do Manoel de Oliveira...oh bida!

Danças...



Com vontade de tirar as sapatilhas... cansada de me equilibrar nas pontas dos pés, que já estão mais doridos que a própria dor...Farta da rigidez, da postura perfeita, de fazer o correto. Quero dançar outras danças...mais libertas, relaxadas...quero dançar ao ritmo do sentimento...da minha música...

E porque o dia da mulher é todos os dias...

Li este texto no sítio das Crónicas Rosa Cuequinha e não pude deixar de partilhar com todas vós a sapiência de alguns homens, a sua capacidade de observação e, mais importante que isto tudo, a sua enorme capacidade de admiração, por nós, mulheres!


"Tratam-nos mal, mas querem que as tratemos bem. Apaixonam-se por serial-killers e depois queixam-se de que nem um postalinho. Escrevem que se desunham. Fingem acreditar nas nossas mentiras desde que tenhamos graça a pregá-las. Aceitam-nos e toleram-nos porque se acham superiores. São superiores. Não têm o gene da violência, embora seja melhor não as provocarmos. Perdoam facilmente, mas nunca esquecem. Bebem cicuta ao pequeno-almoço e destilam mel ao jantar. Têm uma capacidade de entrega que até dói. São óptimas mães até que os filhos fazem 10 anos, depois perdem o norte. Pelam-se por jogos eróticos, mas com o sexo já depende. Têm dias. Têm noites. Conseguem ser tão calculistas e maldosas como qualquer homem, só que com muito mais nível. Inventaram o telemóvel ao volante. São corajosas e quando se lhes mete uma coisa na cabeça levam tudo à frente. Fazem-se de parvas porque o seguro morreu de velho e estão muito escaldadas. Fazem-se de inocentes e (milagre!) por esse acto de vontade tornam-semesmo inocentes. Nunca perdem a capacidade de se deslumbrarem. Riem quando estão tristes, choram quando estão felizes. Não compreendem nada. Compreendem tudo. Sabem que o corpo é passageiro. Sabem que na viagem há que tratar bem o passageiro e que o amor é um bom fio condutor. Não são de confiança, mas até amais infiel das mulheres é mais leal que o mais fiel dos homens. São tramadas. Comem-nos as papas na cabeça,mas depois levam-nos a colher à boca. A única coisa em nós que é para elas um mistério é a jantarada de amigos – elas quando jogam é para ganhar. E é tudo. Ah, não, há ainda mais uma coisa. Acreditam no Amor com A grande mas, para nossa sorte, contentam-se com pouco."

Rui Zink, in "Jornal Metro"

quinta-feira, 8 de março de 2012

Feliz Dia, Mulheres!


Ser mulher é ser mais forte do que se aparenta. É ser capaz de fazer mil tarefas, ao mesmo tempo, com sucesso. É conforto. É verniz e baton. É rosa, e azul, e amarelo e laranja. É ser mãe. É cuidar, dos outros primeiro, depois de si. É altruísmo. É companheirismo. É dádiva. É lágrima fácil e resistência. É abraço apertado, é carência, é mimo. É resolução, é encontrar solução, é fazer o difícil parecer fácil. É olhar profundo, é sexto sentido, é fragilidade e força combinados num só. É salto alto, é sapatilha, é sabrina e galocha. É ternura, é emoção. É determinação, é luta diária. É acreditar que se pode vencer quando tudo parece perdido. É pele macia, é cabelo cheiroso. É ser única. É ser especial.

Não precisamos de um Dia Internacional da Mulher. Mas temo-lo por direito! Devemos celebrar sem falsas modéstias, o quão incríveis somos...porque o somos, sem qualquer margem para dúvidas!

Homenagem às mulheres

"Só quando os homens chegam a uma certa idade é que podem dizer com certeza que as mulheres são melhores do que eles em tudo - mesmo na bola, a carregar pianos, a lutar com jacarés ou nas outras coisas em que ganhávamos quando éramos mais novos e brutos e fortes.

Quando se é adolescente, desconfia-se que elas são melhores.
Nos vintes, fica-se com a certeza.
Nos trintas, aprende-se a disfarçar.
Nos quarentas, ganha-se juízo e desiste-se.
Nos cinquentas, começa-se a dar graças a Deus que seja assim.
Os homens que discordam são os que não foram capazes de aprender com as mulheres (por exemplo, a serem homenzinhos), por medo ou vaidade ou estupidez.
Geralmente as três coisas.

Desde pequenino, habituei-me que havia sempre pelo menos uma mulher melhor do que eu. Começou logo com a minha linda e maravilhosa mãe, cuja superioridade - que condescendia, por amor, em esconder de vez em quando - tem vindo a revelar-se cada vez mais. As mulheres são melhores e estão fartas de sabê-lo.
Mas, como os gatos, sabem que ganham em esconder a superioridade.
Os desgraçados dos cães, tal como os homens, são tão inseguros e sedentos de aprovação que se deixam treinar.
Resultado: fartam-se de trabalhar e de fazer figuras tristes, nas casas e nas caças e nos circos.
Os gatos, sendo muito mais inteligentes, acrobatas e jeitosos, sabem muito bem que o exibicionismo vai levar à escravatura vil.

Isto não é conversa de engate. É até um tira-tesões. Mas é a verdade. E é bonita."
by Migues Esteves Cardoso

quarta-feira, 7 de março de 2012

Dia 60: Afetos rotineiros

"Teeeeeeeeaaaaaaaacheeeeeeer!!!!!"(batalhão de ex alunas a correu ao meu encontro) 
"Que lindas meninas!" (esmagada pelo abraço de grupo)
"Já viste professora, somos sempre as mesmas a vir gostar de ti!" (orgulho desta rotina)

terça-feira, 6 de março de 2012

Reflexão tonta #4

...e como sabe bem, depois de um dia (sempre demasiado comprido) de trabalho...

100 anos


É uma idade respeitável...Contudo, querida Oreo, continuas deliciosamente tentadora!

Que mundo este!

Admirável Mundo Novo, por Manuel António Pina, in JN, a 5 de Março, 2012


"Dois eticistas as universidades de Melbourne e Oxford defendem no "Journal of Medical Ethics" que matar recém-nascidos é eticamente justificável pelos mesmos motivos, incluindo motivos "sociais" e "económicos", por que se permite o aborto.
Gente respeitável como Peter Singer havia já admitido, em nome do mais radical neo-utilitarismo moral, o direito a matar recém-nascidos deficientes profundos cuja sobrevivência fosse expectavelmente origem de infelicidade para o próprio e família.
Ninguém tinha ido ao ponto (até os mais primários pós-benthamianos reconhecem, em geral, limites à mera aritmética do sofrimento-prazer e infelicidade-felicidade) de justificar a morte de bebés saudáveis com "os encargos sociais, psicológicos e económicos" que os pais suportariam com eles.
Fizeram-no agora os autores do ominoso artigo do "Journal of Medical Ethics", alegando que o bebé não é "ainda" uma pessoa no sentido de "sujeito de um direito moral à vida" pois não tem ainda "expectativas".
Fica aberta a larga porta da Ética para que velhos, doentes incuráveis e, porque não?, reformados ou desempregados sem hipótese de regresso ao mercado do trabalho, que não são "já" pessoas pois deixaram de ter "expectativas", possam ser abatidos de modo a poupar "encargos" à família e ao Estado.
Não há-de ser difícil justificá-lo, como fez a dra. Ferreira Leite com os idosos dependentes de hemodiálise e sem meios para a pagar."

Não podia deixar de partilhar este texto. Para onde estaremos a caminhar? Será que vamos continuar a encontrar justificações para tudo o que fazemos de mais indescritível? Será que vamos continuar a catalogar como dispensáveis todos quantos nos parecerem elimináveis, um fardo, um encargo extra? Será que vamos deixar de ter valores (já tão raros hoje em dia) por completo, passando a eliminar tudo o que não nos apetece? O que virá a seguir? A criança não tem olhos azuis, cabelo aos caracóis, tem um sinal inestético...justifica-se matá-lo, porque afinal, ainda não é uma pessoa, não tem expectativas? Agora não me dá jeito nenhum ter mais uma boca para manter, por isso é melhor matar? Quando acho que o ser humano bateu no fundo e não tem limites...lá aparece outro limite para a sua brutalidade, inumanidade...Bravo a estes senhores eticistas, cujos pais os receberam, apesar do encargo que deram com toda a certeza, tornadas pessoas do mais alto gabarito, pelas suas excelentes expectativas! Bravo pelo enorme ego que têm...por se acharem no direito de opinar sobre "não pessoas" e sobre o seu direito ou não à vida...bravo pela visão de futuro! Bravo por saberem de antemão que estas não pessoas serão motivo de infelicidade para as famílias...bravo por serem tão infinitamente éticos que consideram que cortar o "mal" pela raiz é o mais acertado...afinal não se trata de pessoas...se assim fosse seria com toda a certeza diferente! Será que estes senhores teriam a coragem de denominar de não pessoa e, eliminá-la à nascença, um filho seu? Se calhar...

Dia 59: Papá?

(Trabalho sobre a descrição física de pessoas famosas)





"Teacher, eu fiz sobre o Manuel Luís Goucha, porque quando eu era pequenina chamava-lhe papá... (Boca aberta...a minha!)... oh teacher, eu via-o mais vezes do que via o meu pai!" (Boca ainda aberta...a minha!)

Semana da Leitura

Esta semana decorre, no agrupamento onde trabalho, a III Semana da Leitura. Hoje foi a minha vez de partilhar uma história com os mais pequenos do Jardim de Infância. Um livro é um tesouro imenso, um lugar encantado,  um presente que se pode abrir vezes sem conta, que nos permite viajar sem sair do sítio, um motivo para partilha de momentos, de sensações... Adoro deixar-me encantar pela capa, sentir o toque de cada folha, cheirar o papel debaixo dos meus dedos, tomar anotações nas margens, deliciar-me com as ilustrações...

segunda-feira, 5 de março de 2012