leram-me

sexta-feira, 29 de março de 2013

Por este andar...

Aguardo a qualquer momento, vislumbrar pela janela da minha sala, um enorme navio cheio de dois animais (salvo raras exceções!) de cada espécie...

É o dilúbio, sinhores! Fugem fugem!

quinta-feira, 28 de março de 2013

Recado para mim

Não esperar nada de mais ninguém a não ser de MIM!


(Não há nada pior do que ter altas expectativas em relação a alguém...)

quarta-feira, 27 de março de 2013

quarta-feira, 20 de março de 2013

Categoria: Estavas bem era caladinho

Hoje, no hospital, uma voluntária fez rir uma sala inteira...e a sala inteira riu para não chorar!

Voluntária: "O Gaspar (ministro) está depressivo, coitado! Ontem quando o via falar na TV, dava mesmo para ver que ele deve estar numa depressão profunda... e uma pessoa numa depressão profunda não é capaz de tomar boas decisões...coitado!"

Coitado? Acho que ele está é a deixar um país inteiro depressivo...isso sim...


Pai vs Progenitor

O dia de ontem foi rico em mensagens, nas redes sociais, de homenagem a pais, por simplesmente o serem! No meio destas palavras bonitas (que em muitos dos casos, se calhar, nunca foram ditas olhos nos olhos) surgiu uma mensagem diferente...uma que me transportou para outra realidade. Falava de aproveitar a sorte de ter um pai presente, pois não era para todos. E, apesar de não mencionar a mágoa que esta ausência causa, ela sentia-se em cada letra. Sou sem sombra de dúvidas uma afortunada por ter na minha vida um pai presente. Não um progenitor...mas antes um pai, na verdadeira acepção da palavra! Temos o privilégio de nos conhecermos, de nos admirarmos, de nos criticarmos, de nos orgulharmos um do outro! Em 35 anos nunca nos zangamos! Dizemos sempre o quanto nos amamos, não guardamos as palavras especiais para datas especiais, porque cada dia é um presente e nunca se sabe quando o destino nos pregará uma partida! Sou uma afortunada porque tenho comigo um homem que faz questão de participar na minha vida...e não somente como figurante, mas como personagem principal!  Ensinou-me com a sua experiência que o ser humano é capaz de mudar...e para melhor! É determinado e criativo...vive no mesmo mundo que eu e só por isso nos entendemos tão bem (causando até uma ciumeira saudável na mãe...)! Nunca tinha pensado na possibilidade de não o ter desta maneira, porque foi este o pai que eu conheci toda a vida! Juntamente com uma mãe exemplar e muito coruja! E pensar que esta proteção não é para todos os filhos entristeceu-me, neste dia dedicado a uma benção tão, mas tão especial: ser pai! Acredito que a maior perda será destes progenitores que optam por não desfrutarem da benção de serem pais, pois perdem também o privilégio de terem presentes nas suas vidas filhos tão maravilhosos! 
Obrigada Papá, por teres optado por seres pai, quando podias ter sido apenas progenitor!

sábado, 16 de março de 2013

De novo com os pés no chão!

Estou de volta, depois de dias de intensa magia! 
Há precisamente uma semana concretizava um dos meus maiores sonhos! Punha à disponibilidade de todos um pouco da minha "magia"...a minha história, encantada pela magia das fadas, era apresentada ao público! Foram dias com o coração cheio de sentimentos inexplicáveis...de uma leveza no corpo que me deixou a flutuar...de uma imensa alegria e realização pessoal! 
Agora já pus de novo os pés no chão! Aturem-me, se conseguirem!                                      
 

quinta-feira, 7 de março de 2013

Modo Egocêntrico: ON!



E pronto...já podem trazer os baldes para a minha imensa baba!
A Escola da Magida recebeu-nos hoje para o pré-lançamento do Vale Encantado das Fadas e foi verdadeiramente mágico!
E agora nem o céu pode limitar o meu voo...


(foto by Pedro Dias)

terça-feira, 5 de março de 2013

Vidas...

Há vidas que, pela leveza demonstrada por quem as vive, parecem fáceis...quase injustamente fáceis para quem trava batalhas diárias por coisas tão simples e banais.
Mas nem tudo o que parece é. E se tivessemos uma lupa que nos permitisse ver além do que é aparente, conseguiamos vislumbrar lutas tão ou mais difíceis do que as nossas, embrenhadas na facilidade superficial.
Quando nos perdemos nas nossas histórias pessoais esquecemo-nos que todas as histórias têm fracassos e sucessos, desgostos e alegrias imensas, conquistas e derrotas...
Quando nos perdemos nas nossas lágrimas, esquecemo-nos por momentos que há sorrisos que escondem mágoas gigantes...
Porque as pessoas mais fortes não são aquelas mostram força à nossa frente, mas antes aquelas que vencem batalhas que ninguém imagina sequer!